Bombeiros do Brasil firmam parceria técnica com Marinha Portuguesa

Bombeiros do Brasil firmam parceria técnica com Marinha Portuguesa

Os comandantes gerais dos Corpos de Bombeiros Militares do Brasil participaram da reunião extraordinária do Conselho Nacional dos Corpos de Bombeiros (LIGABOM), que aconteceu no Riocentro, na cidade do Rio de Janeiro

Durante a abertura do encontro, os Comandantes Gerais dos Corpos de Bombeiros do Brasil discutiram a validação do projeto para aquisição de equipamentos de proteção individual (EPI) e assinaram um acordo de cooperação em Salvamento Aquático com o Instituto de Socorros Náufragos de Lisboa (ISN), órgão regulador da estrutura da direção geral da autoridade marítima de Portugal cuja missão está voltada para o salvamento marítimo, socorros a náufragos e assistência aos banhistas. O Vice-Almirante, Álvaro da Cunha Lopes, diretor geral da autoridade marítima de Portugal participou da solenidade firmando a parceria técnica entre ambos os países.

O presidente da Liga Nacional dos Bombeiros Militares do Brasil, o Coronel BM Lioberto Ubirajara Caetano de Souza, Comandante Geral do CBMRO, destacou a importância da parceria firmada entre a LIGABOM e a Marinha Portuguesa.

 

“Nosso objetivo principal é estreitar laços entre guarda-vidas do Brasil com bombeiros que falam a língua portuguesa. Acreditamos que essa cooperação técnica irá resultar no aprimoramento dos serviços de salvamento, de ambos os países, melhorando a qualidade dos serviços prestados à população”, destacou.

O encontro ainda contou com a discussão de propostas para uma padronização das escalas de serviço na Atividade de Bombeiro Militar que foi apresentada por militares do Espírito Santo, além das discussões sobre a validação do planejamento estratégico do Conselho Nacional dos Corpos de Bombeiros.

About The Author

Emergency Live

Emergency Live é a única revista multilingue dedicada a pessoas envolvidas no resgate e emergência. Como tal, é a forma ideal em termos de velocidade e custo para as empresas comerciais para chegar a um grande número de usuários-alvo, por exemplo, todas as empresas envolvidas de alguma forma no apetrechamento de meios especializados de transporte. De fabricantes de veículos para empresas envolvidas em equipar esses veículos, a qualquer fornecedor de salvamento e resgate e equipamentos auxiliares.

Related posts

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *


*