Unidades de Resgate dos bombeiros de São Paulo

Unidades de Resgate dos bombeiros de São Paulo

Quando foi criado, sua atribuição era a de remover vítimas dos locais de acidente, muitas vezes estavam retidas nas ferragens e sua remoção era retardada. Até mesmo o transporte da vítima ao hospital era precário, não tinha condições de acomodação e os equipamentos não eram dos melhores.

Desde sua criação ate os dias atuais, muita coisa mudou. Os bombeiros que fazem o atendimento pré hospitalar passam por rigorosos cursos na Escola de Bombeiros e saem às ruas prontos e com equipamentos de primeiro mundo para salvar vidas.

A Unidade de Resgare, ou UR como são chamadas, são os carros chefes do Corpo de Bombeiros hoje. Elas fazem o atendimento de vítimas de acidentes de trânsito, mal súbito, intoxicações, queimaduras entre outras. Onde há uma ocorrência em que há vítimas, a UR vai estar lá. Nas cidades maiores, o resgate chega a atender de 15 a 20 ocorrências por dia das mais variadas.

O Corpo de Bombeiros da Polícia Militar do Estado de São Paulo conta com viaturas modelo Fiat Ducato e Citroen Jumper, as mais novas são do ano de 2013 e as mais antigas, dos anos de 2010, 2011, são deixadas na reserva. A empresa contratada para fazer com que os furgões virem Unidades de Resgate é a Rontan. As viaturas contam com todo o material necessário para o atendimento e remoções de vítimas, como talas, faixas, gases, colares cervicais, pranchas, maca, oxigênio e outros mais.

Toda a sinalização também é por conta da Rontan e é um fator muito importante, pois tem que chamar atenção para que a viatura seja vista pelos motoristas. As viaturas de São Paulo contam com um highlight modelo WingLux e várias luzes auxiliares espalhadas por toda viatura. Um moderno controlador de sirene ( Inteligent Siren ) de onde toda as luzes e sons são comandadados. Hoje existem cerca de 350 Unidades de Resgate por todo o Estado de São Paulo, em operação e na reserva.

About The Author

Emergency Live

Emergency Live é a única revista multilingue dedicada a pessoas envolvidas no resgate e emergência. Como tal, é a forma ideal em termos de velocidade e custo para as empresas comerciais para chegar a um grande número de usuários-alvo, por exemplo, todas as empresas envolvidas de alguma forma no apetrechamento de meios especializados de transporte. De fabricantes de veículos para empresas envolvidas em equipar esses veículos, a qualquer fornecedor de salvamento e resgate e equipamentos auxiliares.

Related posts

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *


*