Bombeiros alertam para risco de afogamentos durante férias de verão

Bombeiros alertam para risco de afogamentos durante férias de verão

O verão já chegou e o risco de afogamento aumenta pela grande quantidade de famílias que procuram as praias, piscinas, cachoeiras, rios e lagos para um dia mais refrescante. É nesta época do ano que a atenção deve ser redobrada, principalmente com as crianças. O Corpo de Bombeiros faz um alerta à população e dá algumas dicas para evitar esse tipo de acidente.

Os adultos devem estar sempre próximos das crianças enquanto elas estiverem na água. “Mesmo que a criança saiba nadar ou que esteja usando boias, os responsáveis devem estar sempre atentos e preparados para retirá-la da água em situação de perigo. Além disso, devemos nos lembrar da regra geral: ‘água no umbigo, sinal de perigo’”, recomenda o bombeiro.

O Corpo de Bombeiros recomenda que a população deve evitar locais isolados e sempre procurar um lugar onde haja a presença de guarda-vidas que, além de manter a segurança do local, também podem dar orientações aos pais e responsáveis. Além disso, muitas praias e rios possuem piso irregular e correntezas, o que é uma armadilha que pode fazer uma pessoa afundar rapidamente.

Dicas para evitar acidentes em água:

 

•  Evitar nadar sozinho;
•  Não tomar bebida alcoólica antes de entrar na água;
•  Não mergulhar após lanches e refeições;
•  Não se afastar da margem;
•  Não saltar de locais elevados para dentro da água;
•  Não tentar salvar pessoas em afogamento sem estar devidamente habilitado;
•  Prefira lançar objetos flutuantes (bolas, boias, isopores, madeiras, pranchas e outros) ou então corda para salvar pessoas ao invés da ação corpo a corpo;
•  Não deixar crianças sozinhas, sem a presença de um adulto responsável;
•  Identificar nas proximidades a existência do salva-vidas e permaneça próximo a ele;
•  Olhar a sinalização do local, pois a mesma indicará se o local é próprio para banho ou não;
•  Evitar brincadeiras de mau gosto como os conhecidos “caldos”;
•  Evitar navegar com carga em excesso;
•  Prestar atenção na água; muitas vezes a observação é suficiente para perceber alterações que levam a concluir que está poluída ou é perigosa para banho;
•  Tomar cuidado em caminhar sobre as superfícies rochosas, pois podem estar escorregadias e a pessoa pode cair e/ou se cortar;
•  Somente conduza embarcações se for habilitado e longe dos banhistas;
•  Instruir a criança do perigo existente em entrar em águas mais profundas ou ficar só;
•  Evitar brincadeiras fingindo que está se afogando, pois além de perturbar a paz pública, havendo um afogamento verdadeiro as pessoas podem não dar importância pensado em se tratar de outra brincadeira de mau gosto.
•  A qualquer problema ligue imediatamente para o Corpo de Bombeiros, para orientações e auxilio à vítima.

About The Author

Emergency Live

Emergency Live é a única revista multilingue dedicada a pessoas envolvidas no resgate e emergência. Como tal, é a forma ideal em termos de velocidade e custo para as empresas comerciais para chegar a um grande número de usuários-alvo, por exemplo, todas as empresas envolvidas de alguma forma no apetrechamento de meios especializados de transporte. De fabricantes de veículos para empresas envolvidas em equipar esses veículos, a qualquer fornecedor de salvamento e resgate e equipamentos auxiliares.

Related posts

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *


*