Itália: trabalhador de ambulância suspeito de matar pessoas por dinheiro foi preso

Os pacientes foram mortos por embolia pulmonar. Os socorristas Davide Garofalo foram presos. Ele é suspeito de episódios do 3. Outros suspeitos de envolvimento no 2 estão envolvidos na atividade criminosa.

PALERMO - A polícia italiana prendeu ontem em Catania (Sicília) um resgatador suspeito de matar pacientes durante o ambulância transporte para ganhar dinheiro com a funerária. O homem, Davide Garofalo, teria feito um procedimento incrível: ele decidiu injetar ar nas veias de pacientes terminais, durante o trajeto do hospital para suas casas. Ele teria recebido € 300 por cada cadáver. A mídia italiana tem apelidado de escândalo de “ambulâncias da morte”, graças a uma entrevista realizada pelo programa “Le Iene”, a um rependente que vê a atividade realizada durante uma missão com a equipe da ambulância. O trabalhador da ambulância é acusado de homicídio intencional e suspeita de pertencer a um grupo mafioso.

Comentários estão fechados.