Inundação no Sudão: o rio Nilo está ameaçando as pirâmides

Inundação no Sudão. No estado africano, as enchentes anuais causadas pelo rio Nilo estão ameaçando o sítio arqueológico de Al-Bajrawiya, um Patrimônio Mundial da UNESCO localizado ao norte da capital Cartum.

No Sudão, a enchente do rio Nilo preocupa os arqueólogos.

INUNDAÇÃO NO SUDÃO: AS ÁGUAS DO RIO NILO NUNCA RISCO, ANTES DE HOJE

O local inclui pirâmides construídas há mais de 2 mil anos, durante o reinado Meroítico. Segundo os arqueólogos sudaneses, citados pela imprensa local e internacional, a área nunca havia sido ameaçada pelas enchentes.

No momento, as autoridades estão trabalhando para bombear a água e proteger o local com barreiras feitas de sacos de areia.

Também ontem, em Cartum, milhares de pessoas foram evacuadas após um fim-de-semana de chuva que transformou muitas das ruas da cidade em rios.

O NILO E A INUNDAÇÃO: NO SUDÃO MAIS CHUVA EM ALGUMAS HORAS EM TRÊS MESES

O Sudão registrou 124 milímetros de chuva em poucas horas, o número total que normalmente cai entre julho e setembro.

O Sudão havia declarado na semana passada estado de emergência por três meses devido às enchentes que, desde julho, causaram a morte de pelo menos 100 pessoas e destruíram 100,000 casas em todo o país.

De acordo com o portal de notícias Africa News, o nível do Nilo aumentou 17.5 metros desde agosto, o nível mais alto em cem anos.

LEIA O ARTIGO ITALIANO

FONTE

www.dire.it

Comentários estão fechados.