Filipinas, supertifão de Rolli atinge Luzon: pelo menos 16 mortos e 370 mil evacuados

O supertifão Rolli (Goni, segundo a terminologia dos centros anglo-saxões) atingiu as Filipinas poucos dias após o ciclone Molave, que causou 22 mortes.

Rolli é o tufão mais poderoso a atingir as Filipinas desde 2013, quando o Haiyan causou a morte de mais de 6,300 pessoas.

Goni matou 16 filipinos nas províncias ao sul da capital Manila: a Defesa Civil Nacional declarou isso, acrescentando que mais 3 pessoas estão desaparecidas.

Depois do pico de ontem, quando atingiu 370 km / h, o Goni foi rebaixado a tempestade tropical e está se movendo em direção à costa central do Vietnã.

Rolli é o 18º tufão a atingir as Filipinas este ano: o mais poderoso do mundo em 2020

Albay e Catanduanes são as províncias que sofreram a maior devastação.

De acordo com a Cruz Vermelha Filipina, 80-90% dos edifícios em Virac (70 mil habitantes) foram danificados.

Em toda a ilha de Luzon, que produz mais de um terço do PIB nacional, 2.1 milhões de residentes são afetados; 50 mil residências estão sem energia elétrica.

Nos últimos dias, a área foi atingida pelo ciclone Molave, que causou 22 mortes.

Atsani, um novo tufão, está se aproximando do território filipino.

A nação insular é atingida todos os anos por cerca de 20 violentas tempestades tropicais.

A emergência atmosférica é somada à sanitária do Covid-19; até agora o número de infectados no país é de quase 381 mil; mais de 7.200 mortes.

Leia também:

Tufão Molave, Filipinas e Vietnã: nove mortes e mais de um milhão de pessoas deslocadas

Leia artigo italiano

Fonte:

Cruz Vermelha Filipinas

Comentários estão fechados.