A tragédia de Marcinelle, 65 anos após o acidente de mineração que custou 262 vidas

Tragédia de Marcinelle: 136 italianos morreram na mina de carvão Bois du Cazier, na Bélgica, em 8 de agosto de 1956

Presidente Mattarella: “Gostaria de prestar homenagem ao sacrifício de 262 mineiros, incluindo 136 italianos, que perderam a vida na tragédia de Marcinelle há 65 anos”

“Este ano também marca o 75º aniversário da assinatura do Acordo Ítalo-Belga para o fornecimento de carvão para a Itália devastada pela guerra.

Dos aspectos críticos desse acordo e de acontecimentos trágicos como os ocorridos no Bois du Cazier, a Europa aprendeu a importante lição de ter de colocar os direitos e as proteções no centro do processo de integração continental.

Hoje vivemos uma nova fase de recuperação e reinício.

A União Europeia - construída com base em valores partilhados e normas e instituições comuns - soube encontrar dentro de si energias para ajudar os povos dos Estados-Membros na difícil via de sair da pandemia.

As metas ambiciosas que estabelecemos em nossos planos de recuperação e resiliência não serão alcançadas sem um esforço individual e coletivo responsável.

Essa responsabilidade exercida pelos numerosos trabalhadores italianos que percorreram os caminhos do mundo ”.

O texto foi escrito pelo Presidente da República, Sergio Mattarella, em uma mensagem por ocasião do 65º aniversário da tragédia de Marcinela e do 20º Dia Nacional do Sacrifício dos Trabalhadores Italianos no Mundo

“O meu pensamento mais respeitoso e a proximidade da República hoje vão, em primeiro lugar, às famílias daqueles que perderam a vida no trabalho, representados emblematicamente pelos familiares das vítimas de Marcinelle.

Que esta mensagem chegue também a todos os nossos compatriotas que se encontram no estrangeiro por motivos profissionais, com sentimentos de profunda gratidão pela sua contribuição e empenho ”, concluiu o Chefe de Estado.

Leia também:

Terremoto na Croácia, magnitude 6.4: mortos e feridos em Petrinja, centro da cidade arrasado

Peregrinação no Monte Meron, em Israel, com pelo menos 44 vítimas: vídeo dos resgatadores de Magen David Adom

Fonte:

Agenzia Dire

você pode gostar também