Covid, o alarme da 'quarta onda' do Japão: casos continuam aumentando dois meses antes das Olimpíadas

Japão, medo das próximas Olimpíadas: picos recordes de infecções em todas as áreas mais populosas do país, governo estende estado de emergência

Jogos Olímpicos: preocupação com aumento de infecções por Covid no Japão

De acordo com o boletim oficial do Ministério da Saúde do Japão, atualizado ontem, o número de novos casos de coronavírus confirmados no país foi de 7,056, aumentando apesar do estado de emergência em vigor desde 25 de abril nas áreas mais populosas do país ( Tóquio, Osaka, Kyoto e Hyogo).

Houve 105 mortes confirmadas, 50 das quais ocorreram apenas na Prefeitura de Osaka, a mais atingida pela última onda de contágio.

O número de pacientes internados na terapia intensiva em estado grave aumentou ainda mais para 1,189, um aumento constante por 12 dias consecutivos.

Picos recordes de novas infecções foram registrados nas prefeituras de Hokkaido, Fukushima, Gifu, Aichi, Hiroshima, Fukuoka e Kagoshima, enquanto o governo metropolitano de Tóquio confirmou 969 novos casos, uma média diária de 9.4% a mais que na semana passada.

Japão: menos de dois meses antes das Olimpíadas de Tóquio, o trabalho está em andamento para conter a 'quarta onda' da Covid

Para conter a rápida disseminação do que os especialistas chamam de 'quarta onda' de contágio, menos de dois meses antes do início das Olimpíadas de Tóquio, o governo estendeu o estado de emergência às prefeituras de Aichi (centro do Japão) e Fukuoka (no sudoeste do país) a partir de hoje.

As medidas restritivas, que já afetam as áreas de Tóquio, Osaka, Kyoto e Hyogo desde 25 de abril, permanecerão em vigor até 31 de maio, salvo disposição em contrário da evolução da situação, e incluem o encerramento de atividades comerciais não essenciais , bares, restaurantes e locais de entretenimento, bem como severas restrições a eventos e viagens entre regiões.

Além disso, o governo declarou estado de pré-emergência para outras oito prefeituras: Saitama, Chiba, Kanagawa, Ehime, Okinawa, Hokkaido, Gifu e Mie.

Leia também:

COVID-19 No Japão: 70% das crianças ficam angustiadas por causa da pandemia

Casos COVID-19 aumentaram em Tóquio, agora o Japão teme uma segunda onda de emergência

Fonte:

Agenzia Dire

você pode gostar também