Google Glass em Emergência, leis estaduais continuam sendo uma barreira

(PUBLIMED) - Provedores de emergência estão entre os primeiros no setor de saúde a experimentar Google Vidro, um computador usado como um conjunto tradicional de óculos, permitindo que os médicos puxem informacao critica do prontuário médico eletrônico de um paciente (EMR) ou peça assistência sem desviar o olhar do paciente. Aplicações especiais do dispositivo também podem ser usadas para facilitar a telemedicina consulta com especialistas enquanto os pacientes ainda estão no pronto-socorro. De acordo com os usuários iniciais, proteger a privacidade do paciente não foi um problema nas primeiras aplicações do dispositivo. Contudo, as leis estaduais continuam sendo uma barreira à implementação em larga escala da tecnologia em algumas regiões. Prestadores de emergência em Beth Israel Deaconess Medical Center em Boston, MA, veem o Google Glass como outra plataforma para o sistema de informações de ED. A abordagem está sendo usada para facilitar as comunicações mãos-livres e para agilizar o fluxo de trabalho. No Hospital Rhode Island, em Providence, RI, os prestadores de emergência são testando um aplicativo de telemedicina para Glass que permite que os provedores conectem pacientes com dermatologistas externos enquanto ainda estão no pronto-socorro, eliminando a necessidade de consultas especiais adicionais. Os primeiros usuários acreditam que Glass e inovações similares acabarão desempenhando um papel importante na prevenção de readmissões, oferecendo cuidados remotos aos pacientes, especialmente nos primeiros dias após a alta do hospital ou da emergência.

Comentários estão fechados.