Mais da metade da população rural global excluída dos cuidados de saúde

Um novo relatório da OIT mostra que o 56 por cento das pessoas que vivem em áreas rurais em todo o mundo não tem acesso a serviços essenciais de saúde e mais que o dobro do número nas áreas urbanas, onde o 22 por cento não é coberto.

O relatório Evidências globais sobre desigualdades na proteção da saúde rural: novos dados sobre déficits rurais na cobertura da saúde dos países 174 revela grandes disparidades no acesso à saúde entre áreas rurais e urbanas em todo o mundo, particularmente nos países em desenvolvimento.

O número mais alto de pessoas nas áreas rurais que não são cobertas por serviços essenciais de saúde está na África, onde corresponde a 83 por cento. Os países mais afetados também enfrentam os mais altos níveis de pobreza.

As maiores diferenças entre áreas rurais e urbanas, no entanto, existem na Ásia. Por exemplo, na Indonésia, a porcentagem de pessoas que não são cobertas é duas vezes maior nas áreas rurais do que nas urbanas.

Leia o artigo completo sobre: http://reliefweb.int/report/world/global-evidence-inequities-rural-health-protection-new-data-rural-deficits-health

 

[document url = ”http://reliefweb.int/sites/reliefweb.int/files/resources/RessourcePDF.pdf” width = ”600 ″ height =” 600 ″]

Comentários estão fechados.