Tratamento da hipotermia: as diretrizes da Wilderness Medicine Association

A hipotermia acidental é definida como uma queda não intencional da temperatura central para 35 ° C ou menos. A hipotermia acidental causada pela exposição ambiental pode ocorrer durante qualquer estação do ano, mesmo em climas temperados ou tropicais.

Ambientes frios e úmidos representam o maior risco. A hipotermia acidental pode ocorrer em pessoas que participam de atividades recreativas e de trabalho ao ar livre, incluindo viajantes em áreas selvagens. A hipotermia acidental tem sido uma doença de guerras e outros desastres ao longo da história. Além de ocorrer em ambientes selvagens, a hipotermia está associada à falta de moradia urbana e ao uso de álcool e outras substâncias, incluindo drogas recreativas e terapêuticas. Mas quais são as melhores dicas no tratamento da hipotermia?

Tratamento da hipotermia: quando pode ocorrer

A hipotermia pode ocorrer durante a ressuscitação em ambientes de emergência (hipotermia iatrogênica). A hipotermia pode acompanhar trauma, sepse, doenças que diminuem a taxa metabólica, como estados hipodócrinos, e doenças que afetam a termorregulação, como câncer ou derrame. A hipotermia terapêutica, que é induzida para neuroproteção em pacientes com parada cardíaca que não recuperam a consciência após o retorno da circulação espontânea, está além do escopo desta revisão.
A hipotermia ocorre como resultado da perda líquida de calor do corpo. O calor pode ser perdido ou ganho por condução, convecção e radiação e perdido por evaporação. Condução é a transferência direta de calor dos objetos mais quentes para os mais frios que estão em contato uns com os outros. Convecção é a transferência de calor de ou para um gás ou líquido em movimento. A radiação é a transferência de calor na forma de energia eletromagnética entre 2 objetos que são visíveis um ao outro. A evaporação é a perda de calor pela vaporização do líquido - geralmente água - no suor, na pele ou na roupa, ou por perdas insensíveis da pele ou da respiração.
O corpo humano tenta manter uma temperatura central de 37 ° C ± 0.5 ° C. O centro de controle termorregulador no hipotálamo recebe informações dos receptores térmicos centrais e periféricos. O sinal térmico integrado dispara reflexos autônomos que controlam se as respostas de resfriamento, como vasodilatação ou suor, ou respostas de aquecimento, como vasoconstrição ou tremores, são iniciadas.
O fluxo sanguíneo periférico também é parcialmente regulado pela temperatura local da pele. Os seres humanos se originaram nos trópicos com meios fisiológicos limitados para evitar o desenvolvimento de hipotermia. O exercício e os tremores podem aumentar a taxa metabólica para prevenir a hipotermia se as reservas nutricionais e o isolamento forem adequados, mas o benefício pode ser limitado pelas condições ambientais. A prevenção da hipotermia em humanos depende principalmente do comportamento, especialmente o uso de roupas isolantes e abrigos.

Tratamento da hipotermia: princípios básicos

Os princípios básicos do reaquecimento de uma vítima de hipotermia são conservar o calor de que dispõem e repor o combustível corporal que estão queimando para gerar esse calor. Se uma pessoa está tremendo, ela tem a capacidade de se reaquecer a uma taxa de 2 graus C por hora. Mas existem diferentes níveis de hipotermia.

Quando uma pessoa está em hipotermia grave, ela pode demonstrar todos os sinais clínicos aceitos de morte: frio, pele azulada, pupilas fixas e dilatadas, sem pulso discernível, sem respiração perceptível, estado de coma e músculos rígidos. A Wilderness Medicine Association criou uma diretriz simples para saber o que fazer em diferentes situações de hipotermia:

ipotermia-gl

FONTE

Comentários estão fechados.