Mantendo seu desfibrilador nas melhores condições

A importância de uma ferramenta que salva vidas

Um Externo Automático Desfibrilador é um dispositivo salva-vidas que pode causar um choque elétrico em o evento of a parada cardíaca. Com um choque de um desfibrilador, o ritmo cardíaco normal pode ser restaurado. Usar um desfibrilador em combinação com RCP de qualidade pode aumentar significativamente a sobrevivência da vítima sortes, bmas é crucial que um desfibrilador funciona quando é mais necessário. É por isso que um desfibrilador deve ser verificado regularmente.

Neste artigo, discutimos a vida útil de um desfibrilador e a importância de verificar regularmente o status, a duração da bateria e a data de validade do que o almofadas de eletrodo. Também abordamos por que fazer parceria com um fornecedor confiável de peças para desfibriladores, como Medisol, is uma boa maneira para garantir que você sempre tem um desfibrilador funcionando presente, quando necessário em caso de an emergência.

Vida útil de um desfibrilador

“Os desfibriladores podem expirar” é uma pergunta frequentemente feita pelos proprietários de desfibriladores. Um desfibrilador tem uma vida útil de cerca de 10 anos, mas a vida útil mais exata depende na marca, fabricante, faço e modelo. Embora as tecnologias modernas tenham melhorado a durabilidade dos desfibriladores, eles ainda estão sujeitos a desgaste ao longo do tempo. As peças podem deteriorar-se, comprometendo a eficácia do dispositivo durante uma emergência.

Sugerimos investigar A compra de um novo desfibrilador se o dispositivo estiver se aproximando do 10º ano de vida. Pode Acontece que seu modelo atual não está mais em produção e você precisa de conselhos sobre um desfibrilador totalmente novo. Felizmente, existem muitos especialistas em desfibriladores online, que estão prontos para lhe fornecer conselhos. A Medisol é um player internacional no mercado, com vários especialistas dedicados em desfibriladores que podem ajudá-lo compre um desfibrilador de várias marcas, como alfândega, Philips e DefiSign.

Desfibrilador Baterias e eletrodo Almofada Expiration

Dois componentes importantes de um desfibrilador são as baterias e os eletrodos. As baterias alimentam o dispositivo e devem ser verificadas regularmente através do indicador de status do desfibrilador, para garantir que eles ainda estejam adequadamente carregados. Caso contrário, eles precisam ser substituídos. A maioria dos desfibriladores emite um alarme sonoro ou visível quando a bateria está fraca. Isso permite que você saiba a tempo quando solicitar uma bateria nova.

Do mesmo modo, as almofadas dos eletrodos têm uma data de validade e devem ser substituídas antes de atingirem o fim de sua vida útil. As pás de eletrodos vencidas podem não aderir adequadamente à pele do paciente, o que significa que podem não aplicar choque durante uma emergência cardíaca. Verifique o prazo de validade impresso na embalagem e substitua os eletrodos adequadamente.

É importante substituir Desfibrilador baterias e eletrodo pads prontamente quando necessário. A fornecedor confiável de desfibriladores, como Medisol, pode aconselhar e fornecer-lhe novas Desfibrilador baterias e Desfibrilador elétrodo caminhos in vez.

Verificações regulares do status do desfibrilador

Além disso, recomendamos como uma etapa importante para manter seu desfibrilador nas melhores condições, Que Você execute você mesmo verificações regulares de status. As verificações de rotina ajudam a manter o desfibrilador pronto quando necessário durante uma emergência. A maioria dos desfibriladores modernos está equipada com funções de autoteste que realizam automaticamente verificações de diagnóstico nos componentes internos. No entanto, é essencial inspecionar manualmente o dispositivo de vez em quando para confirmar o seu estado operacional.

É importante prestar muita atenção ao estado luzes indicadoras ou o display do desfibrilador, que precisarão indicar se o desfibrilador ainda está funcionando corretamente. Você também deve verificar se a embalagem das pás dos eletrodos está devidamente selada e se o desfibrilador e o gabinete e guarante que os mesmos estão livre de quaisquer detritos ou obstruções.

Além do Desfibrilador em si, também é importante verificar o funcionamento do Desfibrilador armário ao ar livre, quando o desfibrilador é armazenado fora. Os armários externos possuem controle climático para evitar um desfibrilador de ficar muito quente ou muito frio. Verifique periodicamente se ainda está funcionamento e que a porta do armário fechees devidamente.

Resumindo, a manutenção do seu desfibrilador não é apenas uma questão de conformidade, é uma questão de vida ou morte! As verificações e substituições da bateria e dos eletrodos e as inspeções regulares são essenciais para garantir o desempenho ideal do seu desfibrilador durante emergências cardíacas. Esperamos que as dicas deste artigo ajudem você para mantenha seu desfibrilador nas melhores condições!

Fontes

  • Comunicado de imprensa da Medisol
você pode gostar também