Lixeira em chamas no Zimbábue: perigo para a propagação de fumos tóxicos

Fumaça tóxica e gás estão se espalhando nos subúrbios ao norte de Harare, capital do Zimbábue, devido a um incêndio que eclodiu em um lixão.

A fogo que estourou no despejar começou durante o fim de semana e ainda está a caminho em Harare, no Zimbábue. As autoridades da cidade disseram à imprensa local que levará “uma a duas semanas” para controlar a situação.

Lixo em chamas: moradores tentam conter o desastre

O incêndio no local, que é conhecido por ser visitado diariamente por moradores de favelas próximas em busca de alimentos ou outras necessidades, foi relatado como tendo estourado após a queima de um cabo de alimentação defeituoso. Simpatia imediata dos residentes locais que, de acordo com o jornal local The Herald, estão ajudando ativamente os bombeiros. A Força Aérea também foi mobilizada, que tem prestado bombeiros com um carro de bombeiros por dias. Riscos potencialmente graves para a saúde.

Zimbábue: temor pela disseminação de gás tóxico do incêndio do lixão

O local, Kudzai Masunda especialista em epidemiologia expressou preocupação com a presença comprovada de produtos químicos no aterro. Masunda destacou que os residentes devem tomar precauções e listou uma série de problemas físicos potenciais causados ​​pelos vapores: “tosse seca, peso no peito” mas também “coceira e irritabilidade para a pele e olhos”.

LEIA O ARTIGO ITALIANO NO DUMP FIRE

DUMP ON FIRE IN ZIMBABWE - FONTE

www.dire.it

ARASCA MEDICAL

Comentários estão fechados.