Barco filipino afunda em mar agitado, 4 morre depois que a balsa começa a afundar

Uma balsa nas Filipinas transportando passageiros da 251 e sete tripulantes afundou e afundou na província de Quezon, no nordeste do país, matando pelo menos quatro pessoas. As autoridades disseram que sete pessoas ainda estavam desaparecidas em mar agitado.

A Guarda Costeira das Filipinas disse que o ferry Merchant 3 entre as ilhas Infanta e Polillo afundou cerca de 40 a leste da capital Manila, sob mares fortes e ventos fortes.

O porta-voz da guarda costeira Armand Balilo disse que as pessoas da 240 foram resgatadas por pescadores e embarcações da guarda costeira. "As operações de busca e salvamento continuarão até que toda a tripulação e passageiros sejam contabilizados", disse ele.

Juanito Diaz, chefe interino do conselho de gestão e redução de riscos de desastre de Quezon, foi citado por The Philippine Inquirer como dizia: "O relatório inicial dizia que o barco sustentava um grande buraco que o fez virar".

O sobrevivente Donel Jade Mendiola disse à rádio DZMM que o tempo estava bom quando a balsa partiu da cidade Real de Quezon, mas que, cerca de duas horas depois da viagem, o clima piorou.

“O navio parou e começou a absorver água na parte da frente. Os passageiros correram para o lado e a balsa começou a afundar ”, disse Mendiola à estação de rádio, segundo a Associated Press. Ele disse que os passageiros foram instruídos a vestir coletes salva-vidas.

Esperava-se que uma tempestade tropical chegasse à ilha sul de Mindanao no final da quinta-feira ou no início da sexta-feira, e o departamento meteorológico das Filipinas alertou para ventos de até 40 mph quando a tempestade se aproximava, de acordo com a Associated Press.

Os acidentes de ferry não são incomuns nas Filipinas, onde os barcos são o principal meio de transporte no arquipélago de mais de ilhas 7,000.

Em 2013, 36 pessoas morreram quando uma balsa colidiu com um navio de carga perto de Cebu, a segunda maior cidade do país.

Comentários estão fechados.