Tragédia no trabalho: 5 trabalhadores morrem em Casteldaccia

Outra tragédia trabalhista que poderia e deveria ter sido evitada

A população italiana ainda está abalada com a tragédia de Suviana, que ceifou sete vidas num incidente numa central hidroeléctrica. Mas outro triste acontecimento atingiu a comunidade de Casteldaccia, na Sicília (Itália). Cinco trabalhadores perderam a vida ontem durante manutenção de esgoto. Um sexto trabalhador luta pela vida no Hospital Policlínico de Palermo. Este evento aumenta a tristeza e a dor.

Investigações preliminares sugerem que vapores tóxicos causaram a morte dos trabalhadores. Um trabalhador desceu ao esgoto, mas não voltou à superfície. Outros trabalhadores desceram para verificar, mas nenhum voltou. Um sétimo trabalhador deu o alarme quando percebeu que algo estava errado.

As vítimas

As vítimas são Epifânio Assácia, 71 anos, coproprietário da empresa Quadrifoglio; Giuseppe Miraglia, 47, de San Cipirello; Roberto Ranieri, 51, de Alcamo; Ignácio Giordano57; e Giuseppe La Barbera, trabalhador temporário da Amap. As famílias e a comunidade lamentam as suas mortes súbitas e trágicas enquanto apenas faziam o seu trabalho. empregos. A dor e o sofrimento são inimagináveis ​​para seus entes queridos.

Outro trabalhador, Domenico Viola, ainda está vivo, mas muito doente. Os médicos do hospital de Palermo afirmam que seu estado é muito grave. Ele teve problemas respiratórios e danos aos órgãos devido ao gás tóxico. Sua vida está em perigo enquanto as autoridades investigam o incidente.

Reconstruções Iniciais

Segundo relatos, Viola entrou nos túneis por último. Ele foi o primeiro trabalhador a ser resgatado pelo Bombeiros e 118 médicos. O seu relato, juntamente com o de outros três trabalhadores sobreviventes, ajudará a explicar a dinâmica do incidente. Os investigadores estão tentando determinar cada detalhe para descobrir as responsabilidades.

Quando a equipe de resgate os encontrou,os trabalhadores não tinham máscaras, o que é muito perigoso para o trabalho que estavam realizando. A presença de gases letais nos esgotos era conhecida, mas os trabalhadores não tinham condições adequadas equipamento. Os investigadores questionaram o gerente do local e o oficial de segurança sobre esta grave negligência.

Reações Institucionais

A tragédia em Casteldaccia suscitou tristeza e raiva em toda a Itália. Os líderes políticos expressaram condolências e apelaram à justiça. primeiro ministro Giorgia Meloni manifestou profunda preocupação, enfatizando a importância de descobrir o que aconteceu para evitar futuras tragédias. Presidente do Senado IGnazio La Russa e alguns ministros também expressaram condolências às famílias e apelaram a uma rápida investigação sobre as causas do incidente.

Três sindicatos, Filctem, Femca e Uiltec, emitiu um comunicado conjunto. Eles expressaram tristeza e consternação com outro incidente fatal no local de trabalho. Disseram que é preciso focar na segurança das pessoas no local de trabalho. Todo trabalhador deve poder voltar para casa em segurança no final do dia.

Este terrível acontecimento feriu Casteldaccia, a Sicília e todo o país. Mostrou problemas significativos com os regulamentos de segurança no local de trabalho. É um aviso severo que não pode ser ignorado. É um apelo à acção que nos lembra a importância de proteger as pessoas cujo trabalho mantém o nosso país a funcionar. A Sicília chora hoje, mas é também um lembrete para todos garantirem que tais tragédias nunca mais aconteçam.

Fontes

você pode gostar também