Bactérias resistentes a antibióticos: a importante descoberta da Austrália

A Universidade de Queensland descobriu uma coisa muito importante: eles descobriram como as 'super bactérias' transmitem os genes da resistência aos antibióticos para outras bactérias. Isso pode significar uma descoberta essencial para o futuro da medicina.

Como as bactérias se tornam resistente a antibióticos? Uma equipe de pesquisadores do Universidade de Queensland, Austrália, descobriram como podem transmitir a capacidade de se tornarem resistentes. Este não é um problema pequeno, considerando que as chamadas "super-bactérias" resistentes a antibióticos estão causando a morte de centenas de milhares de pessoas todos os anos.

Bactérias resistentes a antibióticos: a solução em plasmídeos?

Os pesquisadores se concentraram em plasmídeos, moléculas de DNA autorreplicantes. Essas moléculas são responsáveis ​​pela rápida disseminação de genes de resistência a antibióticos entre as bactérias, de acordo com os pesquisadores. Essas moléculas, na verdade, podem carregar de 10 a 15 genes que causam resistência a antibióticos simplesmente transferindo bactérias de uma célula para outra.

Os pesquisadores descobriram que o plasmídeo, assim que atinge uma bactéria que ainda não desenvolveu resistência, é copiado da própria bactéria para que possa ser retido antes do início de uma nova transferência.

Os pesquisadores também identificaram o mecanismo pelo qual o DNA do plasmídeo é mobilizado para iniciar o processo de transferência de uma bactéria para outra, o que tornaria as bactérias resistentes aos antibióticos. O processo é habilitado por um elemento de controle que se liga ao DNA e ativa a transcrição dos genes envolvidos na transferência.

Mark Schembri, um pesquisador da Universidade de Queensland que liderou a equipe de estudo explicou que prevenção da transferência de plasmídeo entre bactérias tem sido um grande desafio na redução da disseminação de genes de resistência a antibióticos. O próprio cientista está entusiasmado com essas novas descobertas, que, pelo menos potencialmente, poderiam ser úteis no desenvolvimento de novas armas contra as 'super-bactérias' para salvar literalmente milhões de vidas.

Espero que nos próximos meses possamos ter mais detalhes sobre esta importante descoberta.

Comentários estão fechados.