Prêmio Nobel de Medicina para cientistas que descobriram o vírus da hepatite C

O Prêmio Nobel de Medicina deste ano foi concedido aos três cientistas que descobriram o vírus da Hepatite C, uma doença infecciosa que afeta o fígado e ainda causa 400,000 mortes em todo o mundo a cada ano.

Os vencedores do Prêmio Nobel de Medicina, concedido desde 1901 pelo Instituto Karolinska, universidade médica sueca, foram anunciados na assembléia.

Hepatite C: Prêmio Nobel de Medicina para os cientistas

Segundo a comissão de premiação, o trabalho do médico britânico Michael Houghton e pesquisadores dos EUA Harvey Alter e Charles Rice, estes são os nomes dos vencedores, “salvou milhões de vidas. A descoberta remonta ao final dos anos 1980. Naquela época, muitos cientistas começaram a perceber que os testes de reconhecimento da Hepatite tipo B identificavam apenas uma pequena parte das infecções derivadas das transfusões de sangue, e não serviam para entender a origem da infecção em sua manifestação crônica.

Hepatite C é responsável por algumas das doenças hepáticas mais graves, como câncer e cirrose. Em nota, especifica-se que ter isolado o vírus responsável pela Hepatite C é uma “meta alcançada na batalha contínua contra as doenças virais”, além de ter levado à criação de testes e tratamentos específicos que “dão esperança de que a doença pode ser completamente erradicado do mundo.

Prêmio Nobel de Medicina: parabéns aos virologistas

“Parabéns a Michael Houghton, Harvey J. Alter e Charles M. Rice. Estes são os três virologistas que hoje receberam o Prêmio Nobel de Medicina. Seus estudos levaram a descobertas importantes sobre o funcionamento do vírus da hepatite C. Neste momento dramático é um sinal importante para toda a comunidade científica. Assim, em um post no Facebook o ministro da Saúde, Roberto Speranza.

LEIA O ARTIGO ITALIANO

FONTE

www.dire.it

Comentários estão fechados.