Os bombeiros em Londres serão co-respondentes em situações de risco de vida

Um esquema piloto em que os bombeiros atenderão emergências médicas ao lado de paramédicos começou em quatro distritos de Londres.

Bombeiros e emergências: para o julgamento, ambos London Fire Brigade (LFB) e London Ambulância Tripulações de serviço (LAS) responderão a pacientes com condições de risco de vida. O esquema espera aumentar as taxas de sobrevivência de parada cardíaca na capital.

A União dos Brigadas de Incêndio (FBU) disse que "apoiava o julgamento", mas estava "monitorando-o de perto".
Gareth Bacon, presidente da Autoridade de Planejamento de Incêndios e Emergências de Londres, disse que o esquema "faz todo sentido" para "melhorar as chances de sobrevivência daqueles que precisam de ajuda rápida".

Demanda sem precedentes

Durante o esquema, os bombeiros serão chamados apenas para pacientes cuja condição apresentar risco imediato de vida como resultado de parada cardíaca ou respiratória. Se os bombeiros chegarem ao local primeiro, eles começarão a administrar o atendimento de emergência até um paramédico chega.

Chris Hartley-Sharpe, chefe dos socorristas da LAS, disse que as equipes de ambulâncias estavam enfrentando "demanda sem precedentes".
Ele elogiou a iniciativa como uma “fantástica oportunidade para os serviços de emergência trabalharem juntos, compartilharem recursos e ajudarem a salvar ainda mais vidas em Londres”.

Bombeiros: potencial para salvar vidas

Paul Embery, secretário da filial da FBU em Londres, disse que o julgamento "tinha o potencial de salvar vidas" e "demonstra o papel mais amplo dos bombeiros atualmente".
No entanto, ele disse que o esquema não pode ser tornado permanente "contra o atual cenário de cortes nos serviços de incêndio".

A Polícia Metropolitana já opera um sistema semelhante, com policiais portadores de desfibriladores respondendo ao lado de paramédicos a pessoas em parada cardíaca.
O julgamento começou em Merton e Newham e começará em Wandsworth e Lambeth no 24 em fevereiro.

FONTE

Comentários estão fechados.