O ALS pode ser interrompido graças ao #icebucketchallenge

FONTE: WASHINGTONPOST - Há apenas um ano, os feeds do Facebook estavam repletos de vídeos e fotos de pessoas despejando baldes de água fria em suas cabeças, tudo em nome de pesquisas médicas.

Na época, o Ice Bucket Challenge havia se tornado a campanha viral de que todo mundo estava falando - um esforço online para aumentar a conscientização e os fundos para a esclerose lateral amiotrófica, mais conhecida como ALS ou doença de Lou Gehrig. O movimento atraiu críticas ao “slacktivism” das mídias sociais - uma maneira conveniente de as pessoas agirem como se estivessem fazendo a diferença sem conseguir nada.

Mas um ano e mais de US $ 220 milhões em doações depois, os cientistas da Johns Hopkins estão reivindicando um grande avanço na pesquisa de ALS e estão creditando parcialmente o sucesso ao enorme influxo de interesse público. "Sem ele, não teríamos conseguido concluir os estudos tão rapidamente quanto fizemos", disse Philip Wong, professor da Johns Hopkins, que liderou a equipe de pesquisa. "O financiamento do balde de gelo é apenas um componente do todo - em parte, facilitou nosso esforço".

Wong e sua equipe estudam ALS há cerca de uma década, mas como Jonathan Ling, outro pesquisador da Johns Hopkins, disse em um Tópico "Ask Me Anything" no Reddit, os milhões de dólares trazidos para o campo deram aos pesquisadores a estabilidade financeira para realizar experimentos de "alto risco, alta recompensa".

"O dinheiro chegou em um momento crítico em que precisávamos", disse Wong.