Inundação repentina na Jordânia: vítimas do 12, entre as quais um mergulhador da Defesa Civil. Cerca de pessoas do 4000 são forçadas a fugir.

PETRA - Na noite de sexta-feira e sábado, uma enorme enchente atingiu a região de Petra e Madaba, na Jordânia, na região sul da capital Amã. As fortes chuvas desses dias provocaram esse desastre que já atingiu o país há dez dias.

Na região de Daba'a, no sul da Jordânia, fortes chuvas formaram um rio que esmagou a estrada deserta em ambas as direções e um grande número de veículos ficou preso enquanto a estrada inundava e o tráfego prendia os que tentavam sair.

O porta-voz do governo Jumana Ghunaimat disse que mais chuvas são esperadas no sábado e os moradores das áreas afetadas estão sendo instados a evacuar suas casas, o que evitou um aumento no número de mortos.

De qualquer forma 12 pessoas morreram, entre eles uma menina e um mergulhador de resgate do Departamento de Defesa Civil (CDD) no vale de Heidan em Madaba, 35 quilômetros a sudoeste de Amã. Ele estava realizando operações que salvavam vidas com seus colegas. Equipes militares, bombeiros, policiais e equipes de resgate de mergulhadores estão trabalhando agora para colocar as pessoas em segurança e procurar as desaparecidas. o Jordan Times relata que ainda faltam algumas pessoas. No entanto, muitos ainda estão presos pela água e lama.

O príncipe herdeiro da Jordânia, Hussein bin Abdullah, orientou as autoridades a se concentrarem no avanço dos esforços para resgatar aqueles

Inundação repentina na Jordânia - Petra

preso pelas inundações. Ontem, em Petra, a água atingiu 4 metros de altura e ao redor Pessoas do 4000 (principalmente turistas) foram evacuadas e hospedadas em abrigos temporários.

Uma aeronave militar foi despachado para o local onde foram dados como desaparecidos, ea operação de resgate estava em andamento.

Em outubro do 25, outra inundação deixou cerca das vítimas do 20 e, desta vez, outra inundação em tão pouco tempo, é um problema mais pesado para as populações.