Formação de profissionais na África do Sul - O que está mudando nos serviços de emergência e pré-hospitalares?

A África é um país extremamente variado e quando falamos de medicamento de emergência não podemos ser genéricos. Este ano será o ano de desenvolvimento para muitos países africanos em termos de serviço médico de emergência, e essa mudança será profunda nos sistemas atuais de cuidado de emergência.

Um dos compromissos para discutir e explicar esse desenvolvimento no ambiente pré-hospitalar e nos serviços médicos é o Exposição de Saúde na África, que é a consulta anual para muitos profissionais em medicina de emergência e saúde na África. Este ano, o show estará concentrado principalmente em duas partes: Conferência de Medicina de Emergência e Conferência de Cirurgia de Trauma e Cuidados Agudos.

Durante o 28 - 30 em maio do 2019, a Africa Health Exhibition verá muitos palestrantes Sessões credenciadas por CPD de todo o mundo. A conferência Emergency Medicine, em parceria com a EMSSA e ECCSA, verá também a sessão sobre a educação de estudantes que se tornarão médicos e paramédicos nos países africanos. Quais são os determinantes que orientam os alunos a terem sucesso em seu caminho de EM? O que é que causa o contrário?

Na África do Sul, existem novos regulamentos em sistema ems e o que ela procura fazer é fornecer um padrão para os sistemas EMS. Por exemplo, liste um conjunto básico padrão de equipamentos e ambulância deve determinar quem deve ser despachado durante uma chamada de emergência, em termos de nível de treinamento e assim por diante. Antes não havia lei para regulamentar esse aspecto e o trabalho na ambulância era dificilmente gerenciado.

Nós entrevistamos Dr Simpiwe Sobuwa, Chefe de Departamento, Atendimento Médico de Emergência, Universidade de Tecnologia de Durban, na África do Sul, para saber mais sobre os aspectos educacionais dos profissionais para trabalhar em configurações pré-hospitalares.

OUÇA A NOSSA ENTREVISTA PODCAST COM O DR. SOBUWA

QUER SABER MAIS SOBRE

ÁFRICA EXPOSIÇÃO À SAÚDE 2019?

VISITE O SITE OFICIAL