Hajj debandada: número de mortos no Irã sobe para 464

O Irã diz que o número de cidadãos que morreram no tumulto do Hajj agora é 464 - quase o dobro do número anterior.

As autoridades iranianas disseram que não havia mais esperança de encontrar vivo algum dos peregrinos desaparecidos do país.

Segundo autoridades sauditas, pelo menos as pessoas da 769 morreram na queda na semana passada, o incidente mais mortal a atingir o Hajj nos anos da 25.

Os sauditas foram criticados pelo manuseio da segurança e pela lenta publicação de números de vítimas.

O líder supremo do Irã, o aiatolá Ali Khamenei, pediu à Arábia Saudita que peça desculpas pelo tumulto mortal.