A London Air Ambulance denuncia que a maioria das agressões que ocorrem na capital são por facadas e tiros

LONDRES - Cidade violenta. o Serviço de ambulância aérea em Londres declara que a maioria das chamadas de emergência se deve a facadas e disparos.

Os números divulgados quinta-feira mostram que o 32 por cento dos pacientes tratados por especialistas em trauma aéreo e paramédicos nos primeiros seis meses de 2018 estavam esfaqueando ou atirando em vítimas.

O segundo maior grupo de emergências com 27 por cento do total foram acidentes de trânsito, com ferimentos sofridos por uma queda ou altura que compõem o 20 por cento.

Assim, em Londres, as vítimas de facadas e tiros superam em grande parte as de acidentes de viação.

Na época, o clínico líder do serviço, Dr. Gareth Grier, disse que não era mais incomum os médicos “realizarem cirurgia no peito aberto por facadas duas vezes em um único dia”, continuando: “Isso teria sido inédito em alguns casos. anos atrás. ”

CONTINUE A LER