Brasil ultrapassa a marca de 500,000 mortes por Covid-19

No sábado, dia 19, o Brasil superou a marca de 500,000 mil mortos pela Covid-19

O Brasil é o segundo país do mundo com o maior número de vítimas da Covid-19, atrás apenas dos Estados Unidos, que registram 601,574 mortes, segundo dados da Universidade Johns Hopkins

O país ultrapassou meio milhão de mortes 50 dias após atingir a marca de 400,000 mil e cerca de 15 meses após a confirmação da primeira morte pela doença. 2,073 óbitos foram registrados em média nos últimos sete dias, o que indica uma aceleração de 27% em relação a 14 dias atrás.

O índice está acima de 1,000 mortes diárias por 150 dias. Na primeira onda, o tempo recorde que a média móvel ficou acima de mil foi de 31 dias.

Dos 27 estados brasileiros, onze estão aumentando o número de mortes. Treze estão estáveis ​​e três estados mostram queda no número de óbitos.

Outra questão importante é a vacinação.

Para atingir a cobertura vacinal prevista de 90%, o país ainda precisaria aplicar 237 milhões de doses para cumprir a meta.

Para chegar a esse número, seria necessário aplicar 1 milhão de doses por dia, até o resto do ano.

O Brasil, porém, vacinou 1 milhão em 24 horas apenas 25 vezes. Se o país continuar com o atual índice de vacinação, a meta só será atingida em 2022. 100 milhões de brasileiros com mais de 18 anos ainda aguardam a vacinação com a 1ª dose e outros 29 milhões de imunizados ainda não receberam a 2ª dose.

O ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, falou sobre o número de mortes na pandemia no país.

“500,000 vidas perdidas pela pandemia que atinge o nosso Brasil e o mundo inteiro.

Trabalho incansavelmente para vacinar todos os brasileiros no menor tempo possível e mudar esse cenário que nos atormenta há mais de um ano ”, diz o texto publicado no Twitter.

O presidente Jair Bolsonaro não comentou sobre a marca de 500,000 mortes da Covid-19.

Leia também:

Brasil tem primeiros casos confirmados de variante da Índia

Brasil, situação de Covid melhora. Instituto Butantan: Vacina CoronaVac Leva a Queda nas Admissões Hospitalares

Fonte:

João Marcelo / Agenzia Dire

você pode gostar também