Afeganistão, coordenador do Emergency em Cabul: "Estamos preocupados, mas continuamos a trabalhar"

Alberto Zanin, Emergência: “Todos os leitos do hospital em Cabul, incluindo as unidades de terapia intensiva e sub-intensiva, estão ocupados há dias”

“Continuamos muito preocupados com a situação, mas continuamos a trabalhar incansavelmente junto com todos os nossos colegas afegãos, para tratar o maior número possível de feridos, para salvar o maior número de vidas”.

O fato foi relatado por Alberto Zanin, coordenador médico da Emergência em Cabul

“Todos os leitos do hospital de Cabul, incluindo as unidades de terapia intensiva e subintensiva, estão ocupados há dias ', diz ele.

É por isso que os critérios de admissão foram revistos, admitindo “apenas pacientes em perigo de morte, com traumas graves e lesões com risco de vida”.

A situação parece estar se estabilizando: enquanto 63 pacientes chegaram na segunda-feira, o fluxo diminuiu nas últimas 24 horas, com 37 pacientes chegando ontem.

“Hoje poderemos voltar a admitir pacientes com lesões menos graves”, afirma o coordenador médico de Aosta.

As atividades da associação humanitária sem fins lucrativos fundada por Gino Strada, falecido recentemente, continuam a todo vapor nos centros de Lashkar-gah, no sul do país, e em Anabah, no Vale Pashir, além de os 44 postos de primeiros socorros nas áreas mais remotas do país.

Enquanto isso, relatos de tiroteios no aeroporto continuam a chegar da cidade: 'ontem à noite ouvimos rajadas de fogo de Kalashnikov novamente', conclui Zanin.

LEIA AS NOTÍCIAS EM ITALIANO NO NOSSO JORNAL DA ITÁLIA

Leia também:

Gino Strada, o fundador do Emergency, de 73 anos, morreu

Afeganistão, o Talibã sobre o ataque nas grandes cidades. Emergência: “Em Cabul, 25-30 feridos todos os dias”

Afeganistão, Diretor-geral do CICV, Robert Mardini: 'Determinado a apoiar o povo afegão e ajudar homens, mulheres e crianças a enfrentar a situação em evolução'

Fonte:

Agenzia Dire

você pode gostar também