Covid no Brasil: São Paulo começa a exigir 'passaporte vacinal'

“Passaporte vacinal” no Brasil: no Rio de Janeiro as regras serão ainda mais rígidas a partir do dia 15

Passaporte de Vacinas no Brasil: a partir de ontem, 1º de setembro, os paulistas que quiserem participar de eventos com público superior a 500 pessoas deverão apresentar comprovante de vacinação

A admissão só será concedida a pessoas que tenham tomado pelo menos uma dose de algum imunizante.

Conhecida como “Passaporte da Vacina” (“passaporte vacinal”), a prova física ou digital será obrigatória de acordo com a portaria do prefeito Ricardo Nunes, publicada no último sábado (28)

O decreto também recomenda que comércio, bares, shoppings e restaurantes também utilizem o passaporte, mas, nesses casos, não há obrigatoriedade.

Desde o final de julho, não há mais restrições de horário para o comércio na cidade e os eventos são gratuitos com ocupação integral.

O descumprimento da determinação estará sujeito a penalidades que vão desde multa até interdição ou cancelamento da licença.

No Rio de Janeiro, segundo nota da prefeitura, a exigência do “passaporte vacinal” foi adiada para 15 de setembro devido à instabilidade do ConnectSUS, sistema de retirada de certificados de vacinação.

Nesse período, serão realizadas atividades educativas nos próprios estabelecimentos.

As restrições para quem ainda não foi vacinado na capital paulista serão ainda maiores do que em São Paulo.

Sem o “passaporte da vacina”, estão proibidos de frequentar espaços públicos como museus, ginásios, teatros e cinemas, bem como grandes eventos como estádios de futebol e conferências

Por outro lado, o presidente Jair Bolsonaro foi contra a exigência de vacinação para entrada em locais públicos.

O presidente, que ainda não foi vacinado contra a COVID-19, já afirmou que vetará o projeto, caso seja aprovado pelo Congresso Nacional.

Leia também:

Vacinação começa a mostrar efeitos no Brasil: média geral de mortes causadas por Covid-19 cai pelo 9º dia consecutivo

Brasil, estudo do Incor testará o uso de canabidiol (CBD) no tratamento de covide de longa duração

Fonte:

Agenzia Dire

você pode gostar também