Uniformes e pluralismo: Nova Zelândia, mulheres policiais com o véu hijab no país mais inclusivo do mundo

Nova Zelândia, mulheres policiais com o hijab: uma mulher de 30 anos de Auckland será a primeira mulher muçulmana a usar o véu em serviço

A polícia da Nova Zelândia introduziu a possibilidade de usar o hijab, o véu característico das mulheres muçulmanas em alguns países do mundo, como parte do uniforme oficial.

A iniciativa visa a criação de órgãos de segurança pública mais “inclusivos” que reflitam “as diferentes comunidades” que vivem no país, conforme destacou um porta-voz da polícia à imprensa local.

Hijab na Nova Zelândia, a primeira a usá-lo será uma mulher de 30 anos do Departamento de Polícia de Auckland

O primeiro agente a usar a roupa será o policial Zeena Ali, um agente de 30 anos da área de Auckland, a cidade mais populosa das ilhas.

Ali, nascido nas Ilhas Fiji, onde vive uma grande comunidade de origem indiana, mas se mudou para a Nova Zelândia ainda criança, também contribuiu para o desenho do hijab que passou a fazer parte do uniforme oficial.

“Acho que, ao me ver, mais mulheres muçulmanas decidirão entrar para a força policial”, disse ela ao oficial do jornal New Zealand Herald.

Ali disse que decidiu entrar para a força policial após os ataques islamofóbicos contra uma mesquita e um centro islâmico na cidade de Christchurch, que custou 50 vidas em março de 2019.

O autor do ataque, o assassinato em massa mais hediondo da história do país, foi condenado à prisão perpétua em agosto.

O hijab da portaria para agentes muçulmanos é apenas a mais recente iniciativa para incentivar a inclusão de todos os membros da sociedade neozelandesa promovida durante o governo de Jacinda Ardern, recém-eleita para um segundo mandato na votação de outubro.

O Parlamento da Nova Zelândia, segundo vários analistas em acordo, deve ser considerado como o “mais inclusivo do mundo”.

Leia também:

Nova Zelândia declara ser livre de COVID, não há mais casos registrados

Leia o artigo italiano

Fonte:

Agenzia Dire

Comentários estão fechados.