Dor na planta do pé: pode ser metatarsalgia

Metatarsalgia: uma sensação dolorosa na planta do pé, localizada no metatarso, pode ser um sintoma de uma patologia do pé

Uma dor localizada na planta do pé, na região do metatarso, pode ser o sinal de uma patologia do pé: metatarsalgia.

O que é metatarsalgia

O termo metatarsalgia é utilizado para definir um quadro clínico com etiopatogenia múltipla, caracterizado por dor localizada na região plantar em uma ou mais cabeças metatarsais.

Esta patologia afeta principalmente o sexo feminino, seja por causa de uma predisposição congênita pouco clara ou por causa da influência negativa de saltos altos e dedos estreitos.

Elementos que causam sobrecarga e desequilíbrio no antepé.

O MELHOR EQUIPAMENTO PARA PROFISSIONAIS DE SALVAMENTO? DESCUBRA UNIFORMES, CAPACETES E SAPATOS DE SEGURANÇA NA ESTANDE PROTECH DE RESGATE NA EXPO DE EMERGÊNCIA

Sintomas de metatarsalgia

Quais são os sinais desta doença?

Geralmente se manifesta por uma calosidade cutânea significativa, consequência da sobrecarga, que expressa de forma fiel, melhor e antes de quaisquer outros dados instrumentais, a topografia do local da própria sobrecarga.

Além disso, os pacientes com essa condição frequentemente relatam dor localizada na região plantar, presença de bursite reativa que pode se transformar em “higroma” e “necrose” e por fim, nos casos mais graves, lesões ósseas raras e tardias.

Diagnóstico da patologia

Quais são as etapas a seguir para o diagnóstico? O primeiro é certamente o exame radiográfico.

O exame radiográfico de um pé com metatarsalgia deve ser realizado com projeções dorso-plantar e látero-lateral, com e sem suporte.

Outros exames a serem realizados são:

  • podoscopia de transiluminação: permite a visualização direta das áreas de sobrecarga nas cabeças dos metatarsos.
  • baropodometria eletrônica: permite definir a distribuição da carga na superfície de apoio do pé e em particular do antepé, identificando áreas de sobrecarga.
  • exames podológicos e baropodométricos: além de fornecerem um quadro diagnóstico preciso, são imprescindíveis para avaliar os resultados obtidos com o tratamento realizado (ortótico ou cirúrgico).

Remédios conservadores para metatarsalgia: tratamento com palmilha corretiva

O tratamento com palmilhas corretivas deve ser realizado nas formas iniciais de metatarsalgia, quando há poucos sintomas dolorosos, mas são evidentes os sintomas objetivos, como calosidades e calosidades.

Este tratamento também pode ser realizado em formas de dor intensa, a fim de aliviar os sintomas dolorosos no antepé.

Um pré-requisito para bons resultados é o uso de uma palmilha corretiva "feita sob medida" de material macio para obter um efeito de amortecimento.

O desenho personalizado da palmilha permite corrigir de forma adequada as cargas estáticas e dinâmicas de apoio do antepé com o auxílio de 'zonas de relevo'.

As terapias farmacológicas antiinflamatórias e a fisioterapia também são freqüentemente combinadas.

Cirurgia e tempo de recuperação

O tratamento cirúrgico é reservado para casos dolorosos graves que não se beneficiaram do tratamento conservador com placas para os pés.

Esta abordagem consiste em ressecções metatarsais seletivas ou globais e osteotomias (cortes corretivos dos ossos afetados).

A anestesia pode ser loco-regional, raquidiana ou geral e é avaliada caso a caso pelo anestesista.

A permanência no hospital é normalmente de 24 a 48 horas.

Após alguns dias o paciente começa a deambular com o uso de um calçado específico e, após um mês, é realizada uma radiografia de controle.

O período de convalescença com retorno às atividades diárias normais raramente é inferior a 2 meses.

Por outro lado, a retomada das atividades esportivas envolvendo os pés de forma intensa geralmente leva pelo menos 4 a 6 meses.

Leia também:

Ortopedia: o que é o dedo do pé em martelo?

(Também) Doenças ocupacionais: todas as causas e remédios para fascite plantar

Fonte:

GSD

você pode gostar também