Na Índia, um quarto da população de Nova Délhi possui anticorpos COVID-19

Um estudo constatou que um quarto das 29 milhões de pessoas em Nova Délhi desenvolveu anticorpos COVID-19. Foi o governo que encomendou esta pesquisa.

Anticorpos COVID-19 em um quarto dos habitantes de Delhi: o que isso significa?

Quase uma pessoa em cada quatro em Nova Délhi contratou o novo coronavírus. O governo encomendou o estudo sorológico encomendado pelo governo local, relacionado a uma área metropolitana onde vivem cerca de 29 milhões de indianos.

O Centro Nacional de Controle de Doenças (NDC) assinou a pesquisa e publicou os resultados nesta semana. Descobriu-se que mais de 23% das 20,000 pessoas testadas desenvolveram anticorpos para COVID-19. Sujeet Kumar Singh, chefe do NDC calculou que, considerando falsos positivos e casos negativos, a infecção afetava cerca de 22.86% da população.

Jayaprakash Muliyil, assessor do governo da Índia na luta contra o novo coronavírus, destacou que nas favelas da capital a porcentagem de infecção pode ter sido ainda maior.

Se os dados do estudo fossem feitos sobre toda a população de Délhi, os casos na região seriam de cerca de seis milhões e 600,000. Até o momento, a Índia é o terceiro país mais afetado no mundo pela pandemia, com mais de um milhão de infecções por COVID-19 confirmadas. Quase 124,000 confirmados apenas em Délhi.

LEIA O ARTIGO ITALIANO

EXPLORAR

Ferrovias na Índia implantam 960 ônibus para tratar pacientes com COVID-19 em cinco estados

Índia: 20,000 novos casos de COVID-19 em um único dia. Terceiro lugar no mundo, depois do Brasil e dos EUA

Coronavírus em todo o mundo: mais de 13 milhões de casos confirmados de COVID-19. Top 3 com EUA, Brasil e Índia

COVID-19 na Índia, crimes de rua e cibernéticos estão aumentando devido à taxa de desemprego

Cobranças de ambulância malucas na Índia: entrega de pacientes COVID custa mais do que um voo

Cruz Vermelha, entrevista com Francesco Rocca: “durante o COVID-19 senti minha fragilidade”

Mais mortal que o COVID-19? Pneumonia desconhecida descoberta no Cazaquistão

FONTE

www.dire.it

Centro Nacional de Controle de Doenças

Comentários estão fechados.